Notícias

Comunicados

CREF1 flagra auxiliar de serviços gerais ministrando aula de natação

15/07/2016

No momento em que o Conselho Regional de Educação Física da 1ª Região (CREF1) do Rio de Janeiro chegou ao Grêmio Recreativo de Esporte Social de Paracambi (GRESP), oito crianças se divertiam em uma aula de natação, mal sabiam os responsáveis do risco que os filhos corriam. A diversão não era acompanhada por um profissional de Educação Física, mas pelo auxiliar de serviços gerais contratado pela prefeitura da cidade para trabalhar no clube. O auxiliar afirmou dar aulas com frequência no local.

Cerca de 30 minutos após os fiscais pedirem para a atividade ser encerrada, uma professora habilitada chegou ao local e tentou assumir a responsabilidade sem sucesso, uma vez que o auxiliar não pode ser nem assistente de um profissional registrado.

O auxiliar vai responder ao Ministério Púbico por exercício ilegal da profissão, art. 47 da lei de contravenção penal. O Responsável Técnico do GRESP será chamado ao Tribunal de Ética do CREF1 para dar explicações por permitir exercício ilegal da profissão. Ele terá 15 dias para recorrer a decisão, que será analisada pela Junta Administrativa de Recursos de Especiais (JARE).

O Presidente do Tribunal de Ética e conselheiro do CREF1, professor Marcelo Massaud, viu com preocupação o caso. “O auxiliar não tem a formação necessária para desenvolver a atividade e nem conhecimento das questões anatômicas, fisiológicas, do treinamento e da psicologia infantil”.
Aqui você encontra informações sobre a legislação vigente.

Para a autoridade, três questões essenciais ainda permitem que casos como esse se repitam. A primeira é o estabelecimento querer usar de mão de obra barata e desqualificada, desconsiderando os riscos à sociedade, os atos infracionais e as penalidades atribuídas ao ato. A segunda é a sociedade, pois é necessário que existe uma preocupação com quem está oferecendo o serviço, informação que pode ser verificada ao clicar aqui. Por último, mas não menos importante, é necessário legitimar o profissional de Educação Física e a importância do serviço.  “A população precisa se atentar para estas questões”.

Sócio-proprietário da Acquafitness, o professor Antônio Santos afirmou ser muito grave o que ocorreu no Grêmio Recreativo de Esporte Social de Paracambi. “Hoje, é comum as crianças aprenderem a nadar em clubes e academias, por isso é fundamental a figura do professor de Educação Física, uma vez que ele dispõe do treinamento necessário para não colocar a vida das crianças em risco”.

Professor Antônio integra um movimento chamado “Piscina + Segura”, campanha lançada em 2013 pela Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (SOBRASA), que tem o objetivo de aumentar a segurança em piscinas e assim reduzir o número óbitos e incidentes. Dados divulgados pela organização, indicam que 53% de todos os óbitos por afogamento ocorrem em crianças com faixa etária de 1 a 9 anos.

Não coloque em risco a vida de seu filho, exija um profissional habilitado pelo Conselho Regional de Educação Física e com o treinamento necessário, porque existem sequelas que jamais se apagam.

Outras notícias:

Fiscalização

Fiscais flagram exercício ilegal em academia de Itaguaí

Comunicados

Fizemos história: mais de 2mil mulheres participaram da Caminhada Onda Rosa

Comunicados

Fiscais flagram exercício ilegal em Cross Training de Cambuci

Fiscalização

Exercício ilegal em academia de Itaperuna

Comunicados

Nota de falecimento

Fiscalização

Fiscais flagram exercício ilegal em academia de Jacarepaguá