Notícias

Comunicados

Profissional coloca em prática técnicas de SBV

26/07/2018

“Não pensei que usaria as técnicas do curso de Suporte Básico de Vida tão rápido”. A fala é da profissional de Educação Física Milena Aló, de Rio Bonito, que participou de um atendimento durante um passeio na Praia do Meio, em Trindade, Paraty/RJ, oito dias depois de participar da capacitação promovida pelo Conselho Regional de Educação Física (CREF1), gratuitamente, dia 14 de julho, pelo Prof. Fabio Garcia.

Profissional de Educação Física Milena Aló, de Rio Bonito. Foto: Divulgação

A profissional informou que estava descansando na praia depois de uma trilha quando escutou gritos de socorro. Ao se aproximar, descobriu que um homem que havia se jogado no mar com o intuito de ajudar a namorada que havia caído das pedras. Foi quando Milena se uniu ao socorrista e a uma médica para tentar salvar uma vida.

Fabio informou que quando identificada, de fato, uma situação de emergência, a primeira atitude deve ser acionar o serviço de emergência e só depois adotar as medidas necessárias até a chegada do socorro. E foi o que Milena Aló fez.

“O socorro foi acionado de forma rápida, mas demorou a chegar por conta da localização. Então, o colocamos na posição lateral de segurança, com muita água e espuma saindo pela boca, mesmo se mexendo muito e reclamando de dor na cabeça, cianótico e com perda frequente de consciência”, contou Milena. Depois de 20 minutos nessa posição, ele entrou em parada cardíaca.

A profissional de Educação Física e a médica ficaram na reanimação cardiopulmonar e o socorrista na ventilação por cerca de 40 minutos até o corpo de bombeiros chegarem. “O choque não foi indicado por 4 vezes até eles transportarem a vítima e a namorada, em estado de choque e muito machucada pelas pedras, para a ambulância”. Informações do Corpo de Bombeiros apontam que a vítima foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiu e morreu na unidade médica.

>Veja a matéria publicada no G1
>Acesse a lista de capacitações disponíveis

A profissional de Educação Física esclarece que não existe trilha pelas pedras e a queda nas águas foi por infeliz imprudência dos ambos. “A trilha por dentro da mata é segura e existem várias placas nas pedras informando que não há socorro em Trindade e que possui grande risco de afogamento ao arriscar-se por caminhar pelas pedras”.

Outras notícias:

Fiscalização

Exercício ilegal em academia de Itaperuna

Comunicados

Nota de falecimento

Fiscalização

Fiscais flagram exercício ilegal em academia de Jacarepaguá

Comunicados

O exercício físico promove a saúde e a prevenção de doenças?

Comunicados

Fiscais flagram exercício ilegal de treinamento funcional no município de Miracema

Comunicado

COMUNICADO